Menu

crema catalana

crema catalana

Mal chegamos a Barcelona e o Tony já está pensando onde será a próxima parada para comer uma crema catalana. Aqui você vai saber um pouco mais sobre essa tradicionalíssima sobremesa, que não pode deixar de experimentar durante sua estadia na Ciudad Condal.

Crema catalana x crème brûlée x trinity cream: uma disputa entre catalães, franceses e ingleses

crema catalana

Disputas nacionais à parte, a sobremesa conhecida como crema catalana (também crema quemada, crema de San José ou simplesmente crema) é uma das mais tradicionais da culinária catalã. Até algum tempo atrás, era a sobremesa típica do dia de São José (19 de março, quando se comemora o dia dos pais na Espanha), fato que justifica um dos nomes pela qual também é conhecida.

A crema catalana é uma sobremesa muito antiga! É considerada uma das sobremesas mais antigas, do gênero, na Europa. As primeiras citações aparecem em receituários medievais, como o Libro de Siendo Soví (1324) ou o Llibre del Coch (1520).

Aí entra a disputa entre França e Inglaterra, que tem diferentes versões para a crema catalana. A versão inglesa aparece por primeira vez no Trinity College de Cambridge, em 1879, trazendo um brasão de armas gravado na cobertura de caramelo que recobre o creme.

No caso francês, a primeira referência escrita se dá em 1691, no livro de culinária Nouveau cuisinier royal et bourgeois, de François Massialot.

A grande diferença

crema catalana

A diferença mais marcante entre o crème brûlée e a crema catalana se dá pelos condimentos de cada uma delas. Enquanto o crème brûlée leva baunilha, a crema catalana leva rama de canela e raspa de limão.

A base de ambas é feita com leite, gemas, açúcar e amido (tipo Maizena).

O toque especial fica por conta da cobertura crocante de caramelo, feita com açúcar cristal queimado com maçarico culinário. Aqui está o motivo de outra de suas denominações: crema quemada.

Também existe uma lenda em torno de sua origem e de outro nome atribuído à sobremesa. A lenda fala sobre a visita de um bispo a um convento de freiras, famosas pelo preparo de um delicioso flã. Como não teve tempo suficiente para terminar o famoso flã, para serví-lo ao bispo, uma das freiras acabou improvisando. Utilizou um pouco de amido para dar mais consistência ao flã, que ainda não estava no ponto, acrescentou um pouco de canela e casca de limão, para dar um sabor especial, além de colocar a cobertura de açúcar caramelizado. O detalhe é que o flã se come frio e o creme foi servido quente. Na pressa de provar a iguaria, o bispo tomou uma colherada da sobremesa ainda quente. E então exclamou: “¡crema!”, que significa queima em catalão.

Entre disputas e lendas, o melhor que se pode fazer é provar uma deliciosa crema catalana!

Onde comer

crema catalana

A crema catalana é oferecida como sobremesa em inúmeros restaurantes de Barcelona, da Catalunha e até de outras partes da Espanha (você corre o risco de servirem uma crema catalana industrializada e isso ninguém merece).

Nem sempre aparece como opção de sobremesa nos restaurantes. Se você não tiver a sorte de se deparar com ela, existe outro lugar onde poderá provar essa iguaria: as granjas. Leia mais sobre elas aqui e saiba onde garantir sua crema catalana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima