Menu

os “panots” de Barcelona

Desenho hexagonal feito por Gaudí para a Casa Batlló.

Olhar para o chão em Barcelona tem suas recompensas. Grande parte do calçamento urbano da cidade está feito com peças que foram pensadas há mais de um século. Os panots de Barcelona, as lajotas das calçadas, são um lindo espetáculo. Em geral são peças pequenas, que podem ser substituídas com facilidade, decoradas com relevo, permitindo que a água da chuva escoe e que caminhar pelas calçadas não seja um problemão, mesmo em um dia de chuva, além de deixar a cidade mais bonita.

Os panots foram idealizados no começo do século XX, em plena efervescência modernista. A prefeitura de Barcelona fez uma licitação para cobrir as calçadas do Eixample, que era o distrito mais novo da cidade. Procurava-se um calçamento que fosse barato, bonito e resistente. A companhia Escofet Tejera y Cia, que ganhou o concurso, tinha um desafio colossal pela frente. A companhia já tinha produzido o novo pavimento, em pequena escala, para o interior de algumas casas modernistas. Mas agora se tratava de produção gigantesca, capaz de cobrir as calçadas de parte da cidade.

Desenho da “flor de Barcelona” de Puig i Cadafalch.

Vários desenhos foram escolhidos e sobreviveram até o dia de hoje. O mais conhecido é o chamado de “flor de Barcelona”, baseado em um desenho do artista modernista Puig i Cadafalch e que já tinha sido usado em um pátio interior da Casa Amatller. A flor de Barcelona é hoje um símbolo da cidade, e pode ser visto em inúmeros lugares e marcas, inclusive aqui no passaporte BCN.

“Flor de Barcelona” vermelha.

Para marcar a Ruta del Modernisme, existe uma lajota circular vermelha que identifica as ruas que fazem parte do do roteiro do modernismo.

Desenho hexagonal feito por Gaudí para a Casa Batlló.

Anos mais tarde, o Passeig de Gràcia foi pavimentado com um panot hexagonal que Gaudí tinha desenhado para a Casa Batlló, embora tenha sido usado na La Pedrera (Casa Milá). É um desenho muito bonito e bem mais elaborado que a flor de Barcelona, e hoje ainda pode ser visto no Passeig de Gràcia.

Outros tipos de panots mais simples também podem ser vistos na cidade.


A maioria deles tem os motivos geométricos simples como marca registrada, com algumas exceções, como o panot com quatro pequenos círculos e uma espécie de losango no meio.


O panot é um exemplo de história de sucesso, contribuindo para criar uma imagem de cidade cheia de arte e história, onde existe a vontade de preservar e exibir seu patrimônio cultural. Preste atenção nas suas caminhadas pela cidade, principalmente no distrito do Eixample.

Uma raridade: três tipos diferentes de panots juntos.
Os novos panots da Avenida Diagonal.

Veja também no passaporte BCN: roteiro: Modernismo no Eixample

3 comentários em “os “panots” de Barcelona”

  1. Avatar

    Prezados, vocês escrevem sobre coisas que, caminhando por Barcelona, eu via e queria contar para os outros. PARABÉNS, pelo blog que é OTIMO! quando eu voltar a morar em Barça, um dia, quero conecer voces 😉 abraços!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima