Menu

a “sardana”, a dança tradicional da Catalunha

Sardana, Barcelona

A sardana é um elemento muito tradicional da cultura catalã. Pode ser considerada a dança nacional da Catalunha.

As orígens

sardana

Os especialistas atribuem a origem da sardana a adaptações, feitas por moradores da região mediterrânea, de danças procedentes da Grêcia. A forma da sardana que conhecemos hoje foi fixada no século XIX. Em 2010 o governo da Catalunha declarou a sardana como Patrimônio Festivo da Catalunha.

Como é a sardana

Sardana, Barcelona

A sardana é uma dança circular com uma sequência definida de passos curtos e passos longos. O círculo geralmente é formado por casais, intercalando homens e mulheres, que dançam de mãos dadas, formando um círculo. O tamanho do círculo é variável, e sempre existe a possibilidade de incorporar novos casais a ele.

Sardana, Barcelona

A sardana não é um dança que exija um preparo físico especial, e por isso é muito popular entre pessoas da melhor idade.

Sardana, Barcelona

Uma banda com instrumentos de sopro e contrabaixo, chamada cobla, é a encarregada de tocar a música que serve de acompanhamento essencial à dança.

Sardana, Barcelona

Vários dos instrumentos tocados pela cobla são tipicamente catalãos: a tenora, o tible, o flabiol e o tamboril.

Onde ver a sardana

catedral de Barcelona

Há inúmeras apresentações de sardana ao longo do ano em várias praças de toda Catalunha. Em Barcelona, é possível ver a sardana quase todo final de semana na frente da Catedral.

Confira o calendário mensal de eventos do passaporte BCN (pode abrir a edição mais atualizada clicando no banner azul “Acontece em BCN” na coluna direita do site) onde colocamos os horários de apresentação de sardanas.

A opinião do passaporte BCN

sardana

Para quem visita Barcelona, gostamos muito de indicar espetáculos e atividades relacionados com a Catalunha. A sardana é um autêntico símbolo e vale a pena reservar um tempo da sua viagem para presenciar a dança ao vivo.

2 comentários em “a “sardana”, a dança tradicional da Catalunha”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima