onde comer as melhores paelhas em Barcelona

melhores paelhas em Barcelona

A paelha (em espanhol, paella) é o prato mais icônico da culinária espanhola. Para muitos turistas que visitam a Espanha todo ano, a paella é também uma autêntica fixação. E como é lógico e natural, quem visita Barcelona quer comer uma boa paelha e saber onde encontrá-la.

Já perdemos a conta de quantas paelhas comemos ao longo de décadas viajando pela Espanha. Muitas facilmente esquecíveis, várias muito deliciosas, e umas poucas autenticamente memoráveis. No presente texto você vai conhecer o que é exatamente a paelha e vai descobrir nossas dicas de lugares onde procurar a prezada iguaria em Barcelona. Continue lendo!

Paelhas e arrozes

melhores paelhas em Barcelona

Em espanhol, o termo paella tem dois significados diferentes. É usado para descrever a panela de ferro, de base larga, com asas, usada tradicionalmente para preparar pratos a base de arroz. E, por extensão, o termo é aplicado também ao prato que é elaborado na paella. Então, a paella pode ser tanto a panela como o prato elaborado nela.

A paelha tem origens humildes, tendo sido preparada pela primera vez na região de La Albufera de Valência (clique no link para saber mais sobre um passeio muito legal saindo de Valência), terra de hortas irrigadas, granjas de galinhas e coelhos, além de excelente arroz. A paelha era uma comida típica do homem do campo, elaborada com uma mescla de ingredientes que tinha à sua disposição. Comida para ser feita os domingos, reunindo toda a família ao redor de um prato farto, preparado lentamente ao calor da lenha.

No século XX a popularidade do prato atingiu o mundo todo, e no momento que se expandia além das fronteiras da Espanha, ia sofrendo modificações a partir da receita original.

melhores paelhas em Barcelona

Há dois ingredientes fundamentais na paella. O arroz, ingrediente principal do prato, e o açafrão, utilizado para acrescentar sabor e cor ao prato. Uma paelha autêntica deve ser elaborada com arroz do tipo bomba, com um grão curto e mais arredondado que tem a propriedade de absorver mais caldo que outros tipos de arrozes. O arroz bomba é bem mais caro que outros tipos de arroz. Uma paelha de qualidade não admite trocas.

Os principais tipos de paelhas que podem ser encontrados hoje são:

  • paella valenciana. A autêntica paelha, fiel à receita original, é pouco comum nos cardápios fora da região valenciana. A maioria dos turistas fica surpreso ao descobrir que a tradicional paella valenciana não se parece muito com a paelha divugada no exterior e encontrada nos restaurantes turísticos da Espanha. A verdadeira paella valenciana, veja só, não é elaborada com frutos do mar e sim com ingredientes como vagens e carne de frango e de coelho.
  • paella marinera. É a preparação mais conhecida da paelha, sem quase usar verduras, e substituindo a carne pelos mariscos e frutos do mar, além de peixe. As melhores paelhas marineiras elaboradas na Espanha fogem do estilo barroco das paelhas que vemos em restaurantes espanhóis no exterior: não espere ver lagostas gigantescas dançando sobre um leito de camarões VG e toneladas de marisco. O que define a qualidade de uma paelha não é a exagero e sim a qualidade dos ingredientes utilizados e o correto modo de elaboração. Uma variedade da paelha marineira é a paella del señorito, onde os camarões e outros ingredientes com casca entram no preparo já descascados, para que você não tenha nenhum trabalho na hora de comer o prato.
  • paella mixta. Uma paelha no meio do caminho entre a paelha valenciana e a paella marinera. É uma receita bastante recente e muito popular em restaurantes turísticos. Inclui pedaços de carne (frango e coelho) e marisco também.

Junto com a paelha, é possível encontrar vários pratos típicos nos quais o arroz tem o protagonismo, onde podem mudar alguns dos ingredientes ou a forma de preparação. Os mais importantes, e muito comuns na Catalunha, são:

  • arroz a banda. Originariamente um prato de pescadores, é elaborado com arroz, molho de peixe e camarão.
  • arroz caldoso. Um prato elaborado com arroz de formato mais arredondado, que pode ser cozido com verduras e legumes, ou com carne, ou frango, ou peixe, ou ainda com frutos do mar. Não é parecido com um risoto, pois é servido com mais caldo, e se assemelha mais a uma sopa encorpada.
  • arroz negro. Um prato que se prepara no mesmo recipiente que a paelha. O prato leva basicamente arroz branco, lula, sépia (uma espécie de lula grande e bem branca) e camarões pequenos, tudo preparado com caldo de peixe, condimentos e a tinta de lula, que dá a cor característica e nome ao prato.
  • fideuá. nesse prato o arroz é substituído por um macarrão parecido com espaguete, com furinho central e em forma de semicírculo. Como a paella, a fideuá é originaria de Valência, mas é muito popular na Catalunha também, onde é preparada com camarões, caranguejo, lula, frango, pimentão e tomate. O acompanhamento imprescindível da fideuá é o molho alioli.

Como e quando é servida a paelha

melhores paelhas em Barcelona

Quando a paelha forma parte do menú del día (saiba mais lendo o texto restaurantes: manual de uso), o habitual é que você receba na sua mesa um prato contendo sua porção de paelha. Já nos restaurantes especializados mais chiques, e também nos mais turísticos, e para pedidos de mais de uma pessoa, o garçom pode chegar na mesa com a paelha (panela), mostrar o conteúdo para os clientes, voltar para a cozinha e retornar com a paelha já servida nos pratos.

Normalmente, a paelha se apresenta em uma fina camada que ocupada a superfície da panela. Uma paelha para duas pessoas pode ser servida em uma panela aparentemente gigante, mas que não passa de poucos centímetros de conteúdo. A razão está em poder manter o cozimento do arroz por igual, caso contrário o arroz da parte superior ficaria mais duro que o do fundo da panela.

Não fique assustado se a sua paelha apresentar algumas partes de arroz que parecem mais aglomerados e um pouco “queimados”, isso é o socarrat (aquela parte crocante que fica no fundo da panela quando quase deixamos o arroz queimar). Para obter essa parte é preciso muita arte, por incrível que pareça.

melhores paelhas em Barcelona

A paelha pode ser comida de segunda a domingo, ainda mais nos restaurantes especializados. Mas existe uma tradição de servir paelha nas quintas-feiras. A origem da tradição é incerta. Há quem fale que no passado o peixe chegava nas cidades do interior na quinta-feira, quando era elaborado o prato. Há quem explique que o serviço doméstico costumava tirar folga nas quintas-feiras, deixando para a dona de casa a responsabilidade do almoço. O serviço já deixava todos os ingredientes preparados na véspera, e a dona da casa se encarregava de acrescentar o arroz aos demais ingredientes.

melhores paelhas em Barcelona

As melhores paelhas de Barcelona

A paelha, como muitos já sabem, é um prato originário da região de Valência, que fica ao sul da Catalunha. Em Valência a preparação de paelhas é uma autêntica arte, e faz parte da identidade cultural da região. Mas ser originário de Valência não significa que não seja possível comer boas paelhas fora de lá. Ao contrário. Você pode encontrar excelentes paelhas ao longo de todo o litoral da Espanha, nas ilhas (muito especialmente nas Baleares) e em todas as grandes cidades da Espanha. É só procurar por uma boa arrocería (restaurante especializado na elaboração de pratos com arroz, em espanhol não existe o termo “paellería”).

Barcelona conta com inúmeros restaurantes que servem paelhas. Entre aqueles com uma reputação mais estabelecida, destacamos os seguintes, em ordem alfabética:

  • Arrosseria Xàtiva. Especializada em arrozes, a arrosseria conta com dois endereços, no bairro de Gràcia (aqui) e no bairro de Les Corts (aqui). Veja mais informações na sua página web. Clique aqui para fazer sua reserva no restuarante de Gràcia e aqui para o restaurante de Les Corts.
  • Barraca. Um restaurante com vistas ao mar situado em La Barceloneta (aqui). Veja mais informações na sua página web. Clique aqui para fazer sua reserva no restaurante.
  • Can Solé. Um restaurante com mais de cem anos de vida que fica no bairro de La Barceloneta (aqui). Veja mais informações na sua página web. Clique aqui para fazer sua reserva no restaurante.
  • El Suquet de l’Almirall. Arrozes de qualidade em um dos trechos mais turísticos de La Barceloneta (aqui). Veja mais informações na sua página web. Clique aqui para fazer sua reserva no restaurante.
  • Envalira. Arrozes no bairro de Gràcia (aqui). Veja mais informações na sua página web.
  • La Mar Salada. Paelhas e pratos do mar muito elogiados na avenida mais turística de La Barceloneta (aqui). Veja mais informações na sua página web. Clique aqui para fazer sua reserva no restaurante.
  • Platja Ca la Nuri. Um restaurante ao pé de praia em La Barceloneta (aqui). Veja mais informações na sua página web. Conta com outro restaurante do mesmo estilo, o Terra Ca La Nuri, muito próximo do Passeig de Gràcia, no Eixample. Veja como foi nossa experiência no restaurante Terra Ca La Nuri. Clique aqui para fazer sua reserva no restaurante.
  • 7 Portes. Um grande clássico do século XIX que fica na entrada de La Barceloneta (aqui). Veja mais informações na sua página web. Clique aqui para fazer sua reserva no restaurante.
  • Xiringuito Escribà. Restaurante na praia de Bogatell (aqui) tocado pelo irmão do grande confeiteiro Escribà. Veja mais informações na sua página web. Clique aqui para fazer sua reserva no restaurante.

Fique de olho

melhores paelhas em Barcelona

Infelizmente, em Barcelona, como em outras cidades muito turísticas da Espanha, é bastante fácil que você acabe comprando gato por lebre. Em geral, os turistas não estão familiarizados com o prato até o ponto de saber quando está bem feito ou quando não, e os restaurantes aproveitam desse desconhecimento para vender um produto que fica longe de ser uma verdadeira paelha.

Veja nossas dicas para evitar que você acabe se dando mal na sua procura pela paelha perfeita:

  • Desconfie quando o preço for muito baixo. A paella é um prato caro. Como já vimos acima, o arroz bomba, seu ingrediente principal, é caro. E nem se fale no preço do marisco e frutos do mar que acompanham a versão mais pedida de paelha. Em Barcelona, e no caso de uma paelha completa, que é um prato muito bem servido, um preço de menos de 20€ deve ser motivo de suspeita. Já se o valor estiver próximo dos 10€, fuja imediatamente! A única exceção é quando a paelha é servida como parte de um menú del día. Nesse caso, muito provavelmente você acabe comendo um arroz com vários acompanhamentos, não necessariamente ruim, mas distante do que é a verdadeira paelha.
  • Cuidado com o Paellador. Se o restaurante exibir no seu exterior um cartaz com fotos de paellas e a marca “Paellador”, fuja. Trata-se de paelhas congeladas que unicamente os turistas mais desavisados acabam comendo.
  • Cuidado com cartazes que anunciam “paellas caseras” em zonas muito turísticas. Muito provavelmente você acabe comendo paella congelada.
  • Desconfie de qualquer cartaz anunciando paella + sangria. É fria na certa.
  • Desconfie de qualquer restaurante que ofereçe paelhas e pizzas. É fria na certa.
  • Desconfie de garçons agressivos tentando fisgar você na rua. É fria na certa.

restaurantes em Las Ramblas
Restaurantes em Las Ramblas, fuja deles.

Não perca nosso texto grande furada: os restaurantes de Las Ramblas.

A dica do passaporte BCN

melhores paelhas em Barcelona

Para que sua experiência paellera seja um sucesso, escolha um restaurante especializado em arrozes e com reputação de produzir boas paellas. Na lista acima você encontrará algumas indicações avaliadas por muitos clientes ao longo do tempo.

12 comentários em “onde comer as melhores paelhas em Barcelona”

  1. Otima reportagem. Consegue nos transportar para Espanha e quase sentir o aroma e os sabores especiais de uma verdadeira Pella. Gostaria que fossem inclúdos os endereços que os moradores locais demonstram preferencia . Obrigado. Parabens.

    1. Tony

      Muito obrigado, Sergio. Em Barcelona o principal consumidor de paellas, de forma disparada, é o turista. Mas quando um local quer uma paella, sai procurar uma “arrocería”. Os endereços apresentados acima são visitados também por moradores de Barcelona. Abraço.

  2. Vcs precisam incluir na lista o Merendeiro de La Mari, que fica ali no Museu de História da Cataluña. Tenho certeza não fica atrás dos citados.

    1. Tony

      Obrigado pela dica, Wagner. O Merendero era um clássico de La Barceloneta, antes de mudar para o local que ocupa hoje. Pela localização privilegiada, acaba praticando preços bastante acima da concorrência. A qualidade dos pratos continua sendo muito boa. Abraço.

    1. Tony

      Janine, não existe a melhor paelha, existem muitas paelhas diferentes. Entre a Arrosseria Xàtiva, o Can Solé, o El Suquet de l’Almirall e o 7 Portes você não tem como errar. Abraço.

  3. Olá Toni

    Tony, teria uma indicação de restaurante de Paella próximo ao Hotel HCC Taber situado no bairro Eixample?
    Aproveitando, gostaria de agradecer todas as indicações, estamos na Espanha desde o dia 08/09, seguimos seus roteiros de Madri, Toledo e Zaragoza. Foi maravilhoso!! Agora estaremos por 5 dias em Barcelona.
    Obrigada
    Abc
    Denise Arino

    1. Tony | PASSAPORTE BCN
      Tony | PASSAPORTE BCN

      Bom dia, Denise, o restaurante Terra Ca La Nuri (o mais próximo do seu hotel, veja os dados no texto acima), seria sua melhor escolha. Que ótimo saber que vocês estão aproveitando muito sua viagem! Abraço.

  4. Olá Tony

    Boa tarde. Mais uma vez passando pra agradecer a indicação. Almoçamos hoje no Terra Ca La Nuri, foi ótima a indicação. Comida maravilhosa! Ótimo atendimento e preço justo.

    Obrigada mais uma vez
    Abc
    Denise

  5. Ah, e domingo almoçamos no Barraca. Uma Paella maravilhosa! Lugar incrível, de frente para o mar, ótimo atendimento e preço justo.

    Mais uma vez aproveitando suas dicas e muito agradecida.

    Abraço
    Denise

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *